Porque razão alguns terapeutas absorvem as energias dos pacientes?

Não é incomum que os praticantes de Reiki, massoterapeutas e outros profissionais de cura energética relatem que absorvem os sentimentos energias negativas dos seus pacientes. Se um paciente está a sofrer de depressão ou tristeza profunda, os seus terapeutas relatam sentir-se deprimidos ou tristes. Ou, se um paciente foi abusado de alguma forma, ele também sente a dor do abuso. Esse é um dos riscos de trabalhar com os campos de energia das pessoas ou será que existem maneiras de nos protegermos?

Devemos nos proteger das energias dos outros, por muitas razões. Nós precisamos entender que sentir empatia por outra pessoa não significa que  transportemos esses sentimentos para os nossos seres – exatamente o oposto. Reconhecemos e validamos os sentimentos, mas não permitimos que estes entrem nos nossos campos pessoais. Não seremos capazes de sustentar nossa eficácia se permitirmos que nossos corpos energéticos absorvam essas emoções negativas. Temos que aprender a ser empáticos, mantendo a objetividade, aprimorando as habilidades de escuta ativa e a atenção plena sobre qual é o nosso papel dentro da relação de ajuda.

Outra maneira de pensar sobre isso é: para permanecer conectado às energias de cura do Reiki, permaneço um canal claro e foco no bem maior do cliente. Se eu aceito as energias do cliente em meu ser, meu canal não é mais claro; e o poder das energias do Reiki é diminuído.

Usar os símbolos do Reiki antes de cada sessão de Reiki, protegem o terapeuta de absorver energias. Essa proteção nos enriquece de muitas maneiras. Este é um dos dons mais preciosos do Reiki – ser capaz de ajudar os outros enquanto recebe os benefícios do Reiki. Quando a energia Reiki chega até nós através do chakra da coroa e é canalizada através das nossas mãos, nós também  beneficiamos da capacidade de cura dessa mesma energia.

Protegendo seus campos de energia
Então, por que é que alguns terapeutas absorvem as energias dos pacientes?

Talvez tenham inadvertidamente convidado essas energias para penetrarem no seu ser, pois acreditam que a melhor maneira de ajudar alguém é “sentir” os seus sentimentos. Quando o foco está em como devemos reagir aos outros versus o que é o bem maior do outro as nossas fronteiras podem se tornar muito ténues.

Às vezes, os praticantes possuem “handicaps” noutras áreas das suas vidas e não entendem quais são os limites saudáveis. Por exemplo, o terapeuta pode ter crescido numa casa onde a privacidade individual e os padrões de confidencialidade apropriados não foram honrados. As linhas entre pais e filhos foram adulteradas. Para essas pessoas pode ser difícil entender o que é apropriado e o que não é. E isso transparece para todas as situações na sua vida incluindo na relação entre terapeuta e paciente. Tudo causado por lacunas na formação,  educação e afectividade nas suas vidas.

Um dos aspectos mais belos do Reiki é que podemos usá-lo para a nossa própria auto-cura. Auto-tratamentos estão sempre disponíveis para que possamos crescer nas áreas que mais precisamos . Se você está tendo dificuldades nesta área, por favor considere contatar seu Mestre de Reiki. Os mestres de Reiki podem fornecer orientação nesta área, irão ajudá-lo a manter o equilíbrio certo entre a utilidade e os limites profissionais.

Obrigado por ler este artigo e esperamos que o ajude, a melhorar a sua pratica, a manter sua fé e  a sua crença no Reiki. Namastê VidaLusa T.L

Gostou deste artigo? A melhor forma de nos agradecer é partilhando nas redes sociais e fazendo like nas nossas paginas do Facebook!
  • 573
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    573
    Shares

Deixe uma resposta